Ponte Central-Bequimão: obra atrasa, e governo exalta construção de pilares

O governo Flávio Dino (PCdoB) anunciou na quinta-feira (9) o início do deslocamento da plataforma de 600 toneladas que será usada no avanço das obras da ponte que liga Central até Bequimão, na Baixada Maranhense.

A estrutura – que ajudará na fixação de pilares de concreto dentro do Rio Pericumã – deve chegar ao canteiro de obras no início da próxima semana.

“Essa é uma estrutura adaptada para a construção dos blocos de fundação, que são os pilares que constituem a ponte Central-Bequimão. Nós já fizemos o aterro de conquista, temos blocos de fundação construídos em terra, e agora vamos trabalhar na parte da água. Esse equipamento é para dar viabilidade aos serviços, sem interferência da maré”, explicou Clayton Noleto.

Com o anunciado início da nova fase dos serviços, o governo tenta recuperar o tempo perdido com atrasos.

Lançada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) como o “fim de uma lenda”, durante a assinatura da ordem de serviço, a construção da ponte Central-Bequimão foi autorizada pelo comunista em setembro de 2016.

Segundo o contrato firmado entre a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) e o Consórcio Epeng-FN Sondagens, a execução dos trabalhos deveria durar dois anos, a partir da assinatura da OS. Esse prazo venceu no dia 28 de setembro do ano passado.

Apesar da lentidão da obra, o Consórcio Epeng-FN Sondagens já recebeu valores milionários do Governo do Estado. Dados do Portal da Transparência apontam que até o fim do ano passado Sinfra já havia realizado pagamentos de R$ 22,5 milhões. O valor total do contrato é de R$ 68,3 milhões.


7 pensou em “Ponte Central-Bequimão: obra atrasa, e governo exalta construção de pilares

  1. Enquanto os governadores do nordeste, encabeçados pelo governador de Pernambuco, se reúnem em Curitiba para prestar homenagens ao pior ladrão da história do Brasil, os governadores do Sul, Sudeste e Centro oeste se reúnem para tratativas de avanço na economia da região. É por isso que o nordestino é cabra macho, vive sempre no sofrimento. Isso é uma vergonha!

  2. Isso é só blefe. Eles não concluem uma obra de grande envergadura. Até o badalado Prolongamento da Litorânea não decola e nem passa de 10% com 11 meses de obra. E como não bastasse, o dono da construtora contratada é um meritissimo amigo e servil à galera comunista!!!

  3. Pingback: Dino dá nome a ponte que ainda não saiu do chão e já consumiu R$ 28 mi - Gilberto Léda

  4. Pingback: Dino dá nome a ponte que ainda não saiu do chão e já consumiu R$ 28 milhões – Coelho News

Os comentários estão fechados.