Brandão na alça de mira de Weverton

Há uma semana, o Blog do Gilberto Léda informou que o vice-governador, Carlos Brandão (PRB), e senador Weverton Rocha (PDT) estão em aberta campanha pelo Governo do Maranhão, mesmo faltando ainda mais de três anos para a eleição de 2022.

E, se alguém ainda tinha dúvidas disso, elas se dissiparam durante a semana.

O avanço dessas duas pré-candidaturas – e, em específico, o destaque que o vice-governador tem conseguido nacionalmente mesmo estando há pouco tempo no PRB -, fizeram de Brandão o alvo preferencial de Weverton e seus aliados.

A primeira linha de desconstrução já está definida: correligionários do pedetista baterão na tecla de que o adversário interno não tem capacidade de gestão, porque teria deixado o PSDB na pindaíba ao não prestar contas de recursos de campanhas eleitorais.

Segundo esses aliados do senador, o PSDB está proibido de receber recursos do fundo partidário por culpa de Brandão.

Ainda não se sabe se o caso é fato, ou fake.

Mas, partindo de onde partiu a notícia, é sinal claro de que Weverton anda incomodado com o avanço de Brandão.

________________Leia mais
Aliados de Flávio Dino interessados em processo de cassação


4 pensou em “Brandão na alça de mira de Weverton

  1. Weverton rocha se sente uma espécie de deus acha que tem o direito líquido e certo de ser dono do Maranhão sua sede de poder assusta porque se observa que por esse objetivo é capaz de fazer qualquer coisa até o impensável, imagine o que não fará para garantir a eleição de seus aliados nas prefeituras estratégicas do estado. Espero que a população enxergue esse perigo e breque nas urnas o sonho megalomaníaco desse rapaz.

  2. Eleições 2020 em TUNTUM-MA.

    Chapa-1.
    Prefeito: Fernando Pessoa.
    Vice: Ricardo Costa.

    Chapa-2.
    Prefeito: Maurício Seabra.
    Vice: Prof.Durez.

  3. Bom(ou pior) mesmo foi o que fez o tal de Weverton ,quando foi secretário de esportes na gestão do Jackson Lago fez principalmente com o famoso caso do Ginásio Costa Rodrigues, com evidências altíssimas (e pelo visto teve mesmo) de desvio de verbas públicas para a reforma.
    Aproveitando o ensejo, porque não aproveita e explica direito o que fez com o dinheiro.

Os comentários estão fechados.