Edilázio cobra de Flávio Dino auditoria no ‘Guardião’ após denúncia de grampos ilegais na SSP

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) protocolou hoje (24), no Palácio dos Leões, ofício cobrando do governador Flávio Dino (PCdoB) uma auditoria no sistema “Guardião”, utilizado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) em interceptações telefônicas.

O pedido ocorre na esteira de uma série de denúncias feitas pelos delegados Tiago Bardal e Ney Anderson Gaspar de que o titular da pasta, Jefferson Portela, estaria determinando grampos ilegais contra desembargadores e políticos do Maranhão (saiba mais).

“As afirmações feitas pelo pelo Delegado Tiago Mattos Bardal, e pelo ex-chefe do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO), delegado Ney Anderson Gaspar, importam em grave violação aos pilares do Estado Democrático de Direito, em específico a Separação dos Poderes, vez que, a prima facie, configura uma espécie de espionagem do Poder Judiciário pelo Poder Executivo em mesma esfera Estadual”, destaca o parlamentar no ofício.

Ele pede auditor no no sistema guardião “pela empresa DIGITRO TECNOLOGIA LTDA para que sejam revistos os registros de dados ali consignados, com fins de constatar a indevida inserção de números”.

Baixe aqui a íntegra do pedido.

SSP nega ilegalidade

Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública afirmou “que nenhuma das Autoridades referidas figurou no polo passivo de investigações criminais, portanto, não houve em momento algum a efetivação de interceptações de comunicações telefônicas, de informática ou telemáticas”.

“Considerando que tais notícias ofendem a honra de Servidores Públicos Estaduais, os autores serão criminalmente responsabilizados”, diz o comunicado oficial da SSP.


3 pensou em “Edilázio cobra de Flávio Dino auditoria no ‘Guardião’ após denúncia de grampos ilegais na SSP

  1. Se tudo está registrado no tal sistema “Guardião” de escutas telefônicas do Governo do Estado, então quem não deve não teme! Para se dirimir todas as dúvidas que pairam a todo momento, o que custa abrirem logo esse sistema pra ser auditado por membros conjuntamente do sistema de Inteligência do MPE, do MPF e também da PF, sem quaisquer interveniências, é claro, do acusado, afastando-o ou não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *