PM vai apurar denúncia de assédio sexual feita por policial no Maranhão

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) informou ao Blog do Gilberto Léda, por meio de nota, “que abrirá processo administrativo para apurar a denúncia” de corrupção e assédio sexual na corporação.

As revelações foram feitas pela policial militar Tatiane Alves de Lima, do 3º Batalhão em Imperatriz, em vídeo.

“Se vocês querem entrar na Polícia Militar, aprendam uma coisa: ou vocês entram no sistema… Sistema que eu falo é: não seja honesta, pegue propina em rua, faça tudo aquilo que não se deve fazer quando é honesta. Depois de um certo tempo, você vai ver que tudo que você fez de bom não serve de nada”, disse.

Segundo ela, o assédio sexual ocorreu quando ela tentava ingressar no Esquadrão Águia da PMMA, após ter-se habilitado em curso de moto que realizou (reveja).


6 pensou em “PM vai apurar denúncia de assédio sexual feita por policial no Maranhão

  1. Se houve importunação sexual, esse é o suposto crime, que se apure os fatos. Agora algumas evidências na fala dessa moça: 1- A PM não é de Oficial. Os Oficiais a comandam. Quer comandar, submeta-se ao CFO e vâ para Academia pagar o preço. 2- Não necessariamente quem é cursado vai para grupamentos especiais. Além do curso, o pm deve demonstrar aptidão, disciplina, compromisso e PRINCIPALMENTE ASSIDUIDADE. Ir para grupo especial só por causa de uma folga melhor não é requisito. 3- Falta de serviço não é algo comum. Atrapalha o andamento operacional do serviço. Principalmente em cidades com efetivo reduzido. 4- Vc pilicial militar, é policial militar do estado do NA e não da cidade de Imperatriz. Se houver necessidade do serviço, vindo o ato a ser devidamente motivado, vc pode ser transferido normalmente. Isso é matéria de reserva da administração. 5- Ela mistura alhos com bugalhos. Joga na vala da vilania todos os oficiais, ferindo o decoro da classe. Isso da conselho de disciplina. 6- Acusa pessoas de levarem papéis A4 para casa, imputando peculato a classe. Isso deve ser provado pir ela, caso contrário pode ser processada por denunciação caluniosa. Importante a instauração do procedimento devido para apurar tudo isso, inclusive a suposta importunação sexual. Agora, fica a Dica: Policiao Militar nenhum, seja ele praça ou Oficial, se governa. É formado para obedeçer as ordens legais e trabalhar em prol da sociedade. Não adianta contestar ordem legal. Os ciclos são assim: há quem planeja e há quem executa.

  2. Tomara que realmente seja investigado e se for provado o culpado seja punido. Por falar nisso caro blogueiro, como está o processo contra o ex-deputado Cabo Campos por agressão à esposa? Será que está deitado em berço esplêndido?

  3. Melhor que essa moça faz é encontrar um jeito de sair daquilo ali.. ela nao vai conseguir mudar essa instituição.. e só irão é aumentar as perseguições.. melhor ela sair antes que adoeça de uma depressão ou coisa assim.. lamento por ela.

Os comentários estão fechados.