Por unidade em 2022, Dino reúne Brandão e Weverton no Palácio

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), reuniu-se ontem (15) no Palácio dos Leões com o vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), e com o senador Weverton Rocha (PDT) para começar a tentar traçar um caminho de unidade para a disputa pelo Governo do Estado em 2022.

Os dois aliados do governador estão pré-candidatos ao governo e, aos mais próximos, dizem não abrir “nem pro trem”.

Mas Dino tem defendido a construção de um consenso – mesmo demonstrando nos bastidores preferência por Brandão.

Nas redes sociais, os três deram poucas dicas do que efetivamente ocorreu no encontro. Mas, pelas declarações, a unidade foi o ponto central.

“Somos aliados de longa data e temos compromisso quanto à continuidade das mudanças positivas no Maranhão. No tempo certo irei coordenar os diálogos necessários com o nosso grupo”, disse o comunista, dando a entender que, por ora, espera que os dois pré-candidatos encontrem um caminho.

Brandão destacou a liderança do governador.

“A reunião que tivemos hoje, sob o seu comando, mostra que temos um líder. Encontro proveitoso, sim, porque entendemos que construímos forte alicerce, ao longo destes anos de caminhada”, declarou o vice-governador, ao comentar postagem do próprio Dino.

Weverton afirmou que foi uma “boa conversa hoje com o governador Flávio Dino e o vice-governador Carlos Brandão”.

“As mudanças positivas precisam continuar e no Senado estarei sempre trabalhando para apoiar o Maranhão. Nosso grupo segue firme, focado no que importa: o melhor para os maranhenses”, pontuou.


8 pensou em “Por unidade em 2022, Dino reúne Brandão e Weverton no Palácio

  1. Três lixos preocupados em ampliar seus poderes. E aqui em baixo da pirâmide o povo urrando pra sustentar essa gangue.

  2. Éguas.. Ditadino chamou foi na catraca….
    Pela foto, Brandão e Dino rindo, e Weverton sério.
    o que será que vem por ai?!?!?!

  3. O candidato deve ser Brandão, Weverton não inspira confiança, todos sabem disso. Ele é um profissional da maladragem, começou a fazer suas peripércias com o dinheiro público com 18 aninhos, desse tempo pra cá já vem acumulando muitos processos. Será se esse menino é bom?

  4. Tentemos uma análise racional: Brandão não deixará de ser candidato a governador. Pois é o único cargo ao qual ele poderá concorrer, por imposição legal. Flávio Dino, para consecução de seus objetivos em âmbito nacional, sabe que precisa vencer e ter uma votação expressiva pra senador. E isto (votação expressiva) não será possível se Dino estiver contra o governo do estado.

  5. Pura diplomacia para acalmar os ânimos de alguns aliados que se sentiram “ameaçados” pelo ímpeto de Brandão. No final das contas, não terá jeito; o candidato governista será Brandão. Weverton não vai abrir pq tem cacife político-partidario para enfrentar os leões. E se Roseana apoia-lo então…

  6. Não possuo ainda elementos pra afirmar se o projeto de Dino dará certo ou se Brandão não se viabilizará, mesmo assumindo o comando, em 04/22, de um estado no qual os municípios dependem avidamente do amparo do governo estadual.
    Mas posso garantir que se Dino decidir apoiar Weverton , governo do estado e Bolsonaro terão candidato único ao senado. Fazendo Roberto Rocha, certamente, repensar sua decisão de candidatura a governador…

  7. Primeiro os Sarneys, espezinharam o lombo dos maranhenses, ai veio Dino, o maranhense continua sofrendo, agonizando, agora querem Weverton ou Maranhaozinho, ai o maranhense corre sério risco de ser extinto, ô povo forte, que sofre tanto, não sei como resiste!

Os comentários estão fechados.