Inquérito da compra de respiradores pelo Consórcio NE vai à CPI da Covid

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Já está de posse da CPI da Covid o inquérito no qual figura como investigado o governador da Bahia, Rui Costa (PT), em virtude da malsucedida compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste, do qual o Maranhão faz parte.

O petista era o presidente do colegiado quando do pagamento antecipado de mais de R$ 48 milhões à HempCare Pharma pela compra de 300 aparelhos, que nunca foram entregues. O dinheiro também nunca foi devolvido (leia mais).

A investigação contra Costa começou com uma operação desencadeada pela Policia Civil da Bahia, denominada Ragnarok. Em virtude da prerrogativa de foro do governador, o caso “subiu” para o MPF.

O requerimento pedindo o envio das informações à CPI é de autoria do senador Eduardo Girão (Podemos). Ele também já solicitou que o secretário-geral do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, seja convidado a prestar depoimento (saiba mais). Ele é investigado pelo MPF por suspeita de haver negociado o desvio de 30 desses respiradores para a prefeitura de Araraquara (SP), governada pelo petista Edinho Silva.

Segundo o MPF, “o Consórcio Nordeste firmou contrato com a empresa Hempcare Pharma Representações LTDA para o fornecimento de 300 respiradores, mas, para viabilizar a negociação, teria exigido a doação de 30 respiradores ao município de Araraquara” (saiba mais).


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *