ICMS dos combustíveis: Bolsonaro parte pra cima de governadores

Depois do presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (reveja), agora foi a vez de o presidente Jair Bolsonaro (PL) partir para cima dos governadores em novo embate sobre o ICMS dos combustíveis.

Nas redes sociais, ele criticou a decisão dos gestores estaduais de encerrar o congelamento do imposto, e projetou gasolina a R$ 8 por conta da medida.

“Os impostos federais sobre os combustíveis (gasolina, álcool e diesel) estão congelados desde janeiro/2019. O imposto da gasolina, p. ex., é de R$ 0,69 por litro. Já o imposto estadual, ICMS (cobrado pelos governadores), está em média R$ 2,00/litro em todo o Brasil. Lamentavelmente, ainda em pandemia, os governadores anunciam o DESCONGELANDO do ICMS dos combustíveis. Para quanto irá o litro da gasolina? R$ 8,00?”, questionou.


2 pensou em “ICMS dos combustíveis: Bolsonaro parte pra cima de governadores

  1. Como cansa essa historinha do presidente querer por a culpa dos preços exorbitantes dos combustíveis nos governadores. É discurso em que só o gado bolsonarista acredita. O preço do combustível tem registrado aumento superior a 40% nos últimos 12 meses, e nenhum estado aumentou nesse período o ICMS. O presidente sabe (e o CEO da Petrobrás já explicou direitinho isso) que o principal motivo da alta nos preços dos combustíveis é a desvalorização do real frente ao dólar, haja vista que a Petrobrás adotou essa política de preços. Simples assim!

  2. LEMBRANDO A CAPENGA “CPI DOS COMBÚSTIVEIS”, NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO MARANHÃO, “MAIS FRACA QUE CALDO DE PETECA”, QUE EM NADA RESULTOU DE BENEFÍCIOS AO POVO DO MARANHÃO, DESMORALIZADA ATÉ PELO AGIOTA “JOSIVAL PACOVAN”. ALI, NAQUELE CIRCO DE MAU GOSTO, O EX-PALHAÇO DUARTE JÚNIOR, EM PLENA ATIVIDADE, TENTANDO CRUCIFICAR APENAS OS DONOS DE POSTOS DE COMBÚSTIVEIS E CONVENCER A POPULAÇÃO, COM FALACIOSOS E INSUSTENTÁVEIS ARGUMENTOS, DE QUE O IMPOSTO ICMS, MAJORADO SUCESSIVAMENTE NO GOVERNO DINO, POUCO OU NENHUMA INFLUÊNCIA TINHA NO PREÇO FINAL DOS COMBUSTÍVEIS. PODE? HAJA ÓLEO DE PEROBA.
    O SOFRIDO POVO DO MARANHÃO DARÁ A MERECIDA RESPOSTA NAS URNAS.
    AFINAL, 2022 É ANO ELEITORAL. DINO E OS CANDIDATOS POR ELE APOIADOS FICARÃO OU PERMANECERÃO SEM MANDATO ELETIVO, À DISPOSIÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO E DO JUDICIÁRIO, PARA RESPONDEREM POR SEUS ATOS E OMISSÕES.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.