Governo convoca 459 professores aprovados em concurso

O Governo do Estado convocou mais 459 aprovados no concurso público para provimento de vagas de professor da rede estadual de educação básica (ensino fundamental, ensino médio e educação especial), realizado no fim de 2009.

A governadora Roseana Sarney já assinou a nomeação, que foi publicada no Diário Oficial do dia 30 de dezembro (Edição Suplemento).

A secretária de Estado de Educação, Olga Simão, afirmou que a convocação segue determinação da governadora e contribui para compor o quadro efetivo de professores da Seduc.

“As vagas a serem preenchidas são oriundas da convocação feita em junho e julho do ano passado, quando muitos candidatos não se habilitaram, não compareceram ou desistiram”, afirmou.

(As informações são do Governo do Estado)

Roseana Sarney encontra-se com Fernando Haddad em Brasília

Haddad e Roseana almoçaram juntos

A governadora Roseana Sarney (PMDB) acaba de sair de uma reunião com o ministro da Educação, Fernando Haddad. Apesar do que os apressadinhos possam pensar, não foi nesse encontro que se tratou do assunto “indicação de Gastão para o Ministério”.

A pauta do dia em Brasília dizia respeito, dentre outras coisas, a possíveis indicações do MEC para a Secretaria de Estado da Educação. Roseana tem encontrado problemas para indicar o sucessor de Anselmo Raposo, exonerado semana passada.

Ela quer um técnico especializado, mas não tem intenção de frustrar os petistas que a apoiaram nas eleições. Teoricamente, é deles a cota da Educação – mais especificamente do vice-governador eleito, Washington Oliveira.

Com uma possível indicação do MEC, Roseana estaria, ao mesmo tempo, correspondendo aos seus anseios pessoais – de fazer um governo técnico – e garantindo a cota de participação do PT no Executivo, uma vez que o ministro Fernando Haddad é do PT e provavelmente indicaria alguém do partido.

A governadora está em Brasília desde o início da semana. Ela ficará na capital federal até o próximo domingo (21), quando retorna ao Maranhão e possivelmente já anuncia a nova estrutura administrativa do governo.

Na quarta-feira (17), ela se reuniu com o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto. Ele garantiu investimentos para a construção de cinco novos presídios no Maranhão.

Outras reuniões

Também nesta sexta-feira (19), deputados da bancada maranhense na Câmara participaram de outra reunião com o ministro da Educação.

Eles discutiram emendas ao orçamento e a alocação de recursos para São Luís – este, um pedido expresso da governadora.

A intenção é garantir verbas o suficiente para preparar a capital para as comemorações dos seus 400 anos.

Dimas Salustiano foi vetado por problemas pessoais com Washington

Washington: cota da Educação é dele

O professor Dimas Salustiano não deve assumir mesmo a Secretaria de Educação – cujo antigo titular, Anselmo Raposo, foi exonerado na tarde de quinta-feira (12) pela governadora Roseana Sarney (PMDB).

Raposo sucumbiu ao amontoado de problemas que acumulou na pasta e a um desgaste irreversível com o seu padrinho político, o vice-governador eleito Washington Oliveira (PT). O estopim veio logo depois das eleições, quando o petista finalmente pediu a cabeça do secretário.

O nome de Dimas foi dado como certo ainda ontem à noite, em post do colega Marco D’Eça – reproduzido aqui. As fontes garantiam que a nomeação era fato consumado.

Indicado por Fernando Sarney, Dimas Salustiano teria, contudo, um obstáculo intransponível entre ele e Washington Oliveira – verdadeiro dono da cota a que pertence a Secretaria de Educação: um problema familiar.

Fontes do blog afirmam que o veto de Washington a Dimas teria origem numa desavença entre o professor e uma das filhas do vice-governador eleito, com quem foi casado.

Seria essa a verdadeira motivação do veto.

Mas essa briga está longe de acabar. De Brasília, Fernando Sarney já disse que não aceita o veto. Está a caminho de São Luís para resolver pessoalmente o problema.