“Pura hipocrisia”, diz AMMA sobre renúncia de juiz a “penduricalhos”

A decisão do juiz auxiliar de entrância final Roberto de Oliveira Paula, de renunciar aos “penduricalhos” pagos pelo Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) em seu contracheque (reveja), não agradou nada a Associação dos Magistrados do Maranhão.

Preocupado com a boa repercussão do caso – e, obviamente, sem a mínima intenção de que o exemplo do seu colega vire uma regra -, o presidente da entidade, juiz Angelo Santos, emitiu nota oficial na qual considera “pura hipocrisia” o ato do magistrado.

“O Tribunal de Justiça jamais pagou qualquer auxílio ilegal ou inconstitucional à Magistratura maranhense, zelando pela transparência e probidade na administração do Judiciário maranhense. A manifestação é pura hipocrisia e visa colocar a opinião pública com a utilização de argumentos distorcidos contra a magistratura que vem prestando relevante serviço ao país”, afirma o presidente da AMMA (leia mais).


21 thoughts on ““Pura hipocrisia”, diz AMMA sobre renúncia de juiz a “penduricalhos”

  1. Hipocrita e quem é contra quando ver uma grande parcela da população se aposentar com baixo salário e ainda tem muitos Juizes com baixa produtividade nas varas judiciais, feriais diferenciadas dos trabalhadores normais e se aposentam com salários nas nuvens e ainda querem a reforma previdenciária para que os trabalhadores sejam mais penalizadas enquanto o Judiciário,Legislativo e o Executivo a permanecer intocáveis.

  2. Hipocrisia mesmo é essa nota desse hipócrita presidente. Porque ele ñ aconselha os demais seguirem o exemplo de probidade do nobre Juiz?

  3. O Estado e o País, pagam Auxílios para Políticos e Magistrados que ganham muito acima de um trabalhador comum, ou seja, é um País que nunca vai pra frente. Não tem mais jeito, essa é a realidade de nosso País. Tem que começar do zero.

  4. JUIZES são os príncipes, os nobres do Brasil, os sangue azul, para eles o país paga os melhores salários, as maiores férias, as maiores aposentadorias, os maiores absurdos e privilégios.
    Temos o judiciário mais caro do mundo, um dos mais lentos, um dos mais injustos e esses idiotas se acham acima do bem e do mal.
    Um dia estes privilégios acabam.

  5. Esse juiz tem o apoio de toda sociedade, é um absurdo os penduricalhos que esses juízes e parlamentar recebem da nação. Tem o meu apoio.

  6. Um dia os juízes descobrirão que a atitude do Juiz Roberto de Paula foi republicana e não tem nada a ver com pedido para ganhar menos, mas sim acabar com penduricalhos desnecessários. Ganhar bem, mas dentro da lei sem ter que se expor à população tão carente de tudo. Vejam com os olhos da razão e descubram o quanto o magistrado foi racional.

  7. Presidente da AMMA muitas coisas legais são ao mesmo tempo imorais . Por exemplo: as ajudas financeiras que o juiz Roberto de Paula mandou tirar do seu contra cheque. Ele pode ser considerado hipócrita pela Associação dos Magistrados que apenas AMMA o interesse da maioria dos associados, mas ele é considerado um magistrado digno pelo povo maranhense. Isso.incomoda aqueles que são movidos apenas pelos interesses pessoais

  8. Os tais auxílios são instituídos por lei e representam prerrogativas dos magistrados, portanto, a aceitação ou recusa deles é opcional. Sendo assim, Roberto de Paula acertou ao abrir mão deles. Ponto. Por outro lado, penso que a AMA não teria se manifestado se ele se limitasse, no ofício, a dizer que não mais queria receber esses pinduricalhos. No entanto, usou o documento oficial para tecer juízo de valor, opinar sobre legalidade desses benefícios. Acho que aí se perdeu. Se é que a ideia era apenas abrir mão dos auxílios, entendo que naquele momento, através daquele expediente, penso desnecessário o ataque à legalidade ou à moralidade na concessão dos tais. Repito, se a intenção era apenas abrir mão, bastava dizer “não quero mais recebê-los”, afinal não existe, nesta hipótese, qualquer necessidade do magistrado fundamentar sua decisão.

  9. É assim mesmo, quem quer fazer o bem e o certo sempre é criticado nesse país, com o judiciario mais caro do mundo e que ainda por cima apresenta corrupção, assim como todas instituições desse país. Nunca iremos sair da idade das trevas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. NINGUÉM ESTÁ ATENTANDO AOS VERDADEIROS FATOS:

    1) – O JUIZ DE PAULA NÃO DISSE SE VEM GANHANDO ESSE PERCENTUAL DESDE A SUA ENTRADA NA MAGISTRATURA;

    2) – SE O JUIZ DE PAULA CONFIRMAR ENTÃO QUE RECEBE DESDE SEU INICIO DE CARREIRA, PQ SÓ AGORA – EU DISSE – SÓ AGORA ELE RESOLVEU ABRIR MÃO? “PESO NA CONSCIÊNCIA”?

    3) – E POR QUE O JUIZ DE PAULA NÃO DISSE SE IA DEVOLVER O BENEFÍCIO ACUMULADO EM TODOS ESSES ANOS DE MAGISTRATURA?

    ÉÉÉÉ PESSOAL, VAMOS RACIOCINAR PQ NO FINAL DAS CONTAS, ACHO QUE O PRESIDENTE DA AMMA TEM RAZÃO

  11. Precisamos de homens como o Dr. Roberto de Oliveira Paula; quem o critica não sabe o que diz. O honesto, o justo e o legal parecem estar fora de moda para muitos brasileiros. Mas salvo engano, a maioria da população apoia atitudes desse jaez e pensa como eu, de modo diferente. Os pendurucalhos como são parte da remuneração de algumas autoridades deste país afrontam os princípios da legalidade e igualdade tão almejados pela sociedade brasileira.

Os comentários estão fechados.