Dino recua após fala de Bolsonaro e estuda reabrir comércio no MA

Handson Chagas/Secap

Um dia depois de sugerir até mesmo o impeachment do presidente da República Jair Bolsonaro – por conta dos pronunciamentos em que criticou governadores e sugeriu que os brasileiros voltassem à vida normal para evitar um colapso da economia (saiba mais) -, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), parece preparar sua gestão para autorizar a reabertura de estabelecimentos comerciais no estado.

Fora farmácias e supermercados, todos os outros tipos de comércio estão proibidos de abrir as portas por decreto do comunista.

Uma nota da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Energia (Seinc) emitida nesta quinta-feira (26), aponta que a gestão Dino vai começar a permitir que alguns voltem a funcionar.

Os pedidos de reabertura devem ser encaminhados diretamente à Seinc.

“A Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) solicita que todas as entidades empresariais interessadas na abertura imediata do seu segmento de comércio, fundamentem seus pedidos por escrito e encaminhem para a Seinc. Todos os pedidos serão encaminhados para análise técnica e respondidos o mais rápido possível”, diz o comunicado.


11 pensou em “Dino recua após fala de Bolsonaro e estuda reabrir comércio no MA

  1. Lógico que tem que reabrir onde ja se viu isolar todos e fechar tudo. Além do mais esses governadores estão usando o “surto” do vírus chinês para atacar o governo federal. Sendo que os mais impactados por essas medidas descabidas são os pobres trabalhadores. Flávio Dino em momento algum disse que iria reduzir o número de secretarias, cortar salários, demitir comissionados ou qualquer outra medida desse tipo. O negócio dele é pagar de bonzão em rede social. Já atravessamos uma crise criada pelos esquerdistas uma vez mas dessa o negócio é diferente. A população sabe muito bem quem é quem nesse jogo. Abraços

  2. A imposição das restrições de circulação mais cedo foi uma otima ideia.
    Entretanto, o que o Governo do Estado fez além disso? Nada
    O momento, com um freio na disseminação do vírus, teria sido o melhor para:

    a) estudar soluções para otimizar a circulação de cargas durante a pandemia, flexibilizando barreiras estaduais, fornecendo orientações específicas de prevenção, e, em conjunto com postos de combustíveis oferecer álcool gel apenas para caminhoneiros, bem como máscaras de proteção;
    b} fazer levantamento mais sério sobre os estabelecimentos que poderiam permanecer em funcionamento, oferecendo suporte com orientações e fornecimento de insumos (álcool/máscaras) para quem permanecesse no atendimento;
    c) estimular pequenos comerciantes a adotar serviços de tele entrega, com as devidas orientações de prevenção;
    d) utilizar os cadastros dos agentes comunitários de saúde, para identificar pessoas nos grupos de risco e adotar medidas necessárias nos locais de maior concentração desses indivíduos;
    e) continuar orientando os cidadãos a saírem às ruas apenas quando necessário, sem aglomerações apenas para interação social;
    f) estabelecer um plano logístico de suporte aos profissionais da saúde e segurança pública, quanto ao fornecimento de EPI adequado para o trabalho durante a pandemia.

    Entretanto, o Sr. Flávio Dino prefere uma disputa vazia por holofotes contra o também midiático Bolsonaro.
    Adota as restrições mas não cria condições para a população suportar financeiramente o momento, o que pode demonstrar a real situação econômica dos cofres estaduais, já que, ao que parece, não pode abrir mão de sequer um ponto percentual de sua carga tributária.

  3. Bolsonaro foi estadista e dinossauro, demagogo. Como sempre. Bolsonaro falou por milhoes de brasileiros que estao na informalidade e nao tem renda fixa, dependem de faturamento. A flexibilidade nos casos de poucos riscos e totalmente necessario para nao parar o pais.
    Resumindo: quem ganhou pontos foi o presidente. Os governadores apostaram em um desgaste deste, mas depois perceberam que o tiro saiu pela culatra e agora estao atras do prejuizo.

  4. Pingback: Simplício prega cautela na reabertura de empresas, e diz: 'Indústrias não podem parar' - Gilberto Léda

  5. Pingback: Simplício Araújo prega cautela na reabertura de empresas, e diz: ‘Indústrias não podem parar’ - O MunicipalistaO Municipalista

  6. Pingback: ALERTA! Maranhão já pode ter mais de 200 casos de Covid-19 - Gilberto Léda

  7. Pingback: ALERTA: MARANHÃO JÁ PODE TER MAIS DE 200 CASOS DE COVID-19 - Blog do de Sá

  8. Pingback: Novo decreto libera abertura da Potiguar, Óticas Diniz e Centro Elétrico - Gilberto Léda

  9. Pingback: Na Cohab, PM age para fechar lojas que descumpre decreto - Gilberto Léda

  10. Pingback: O recuo do recuo de Flávio Dino - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *