Empresa quer devolver dinheiro de respiradores ao Consórcio Nordeste

A Biogeoenergy protocolou petição no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para negociar a devolução dos valores repassados pela Hempcare Pharma para a aquisição de 380 ventiladores pulmonares para o combate à Covid-19.

Os equipamentos foram pagos pelo Consórcio Nordeste, com dinheiro enviado pelos governos estaduais. Ao Maranhão, seriam destinados 30 aparelhos.

Apesar do contrato com a Hempcare Pharma, a Biogeoenergy acabou entrando no negócio porque a primeira não conseguiu adquirir os respiradores da China, como prometido. Assim, recorreu à empresa nacional para fabricar os equipamentos.

“A intenção da empresa é devolver aos estados integrantes do Consórcio do Nordeste o recurso recebido, ou entregar os aparelhos, caso haja interesse”, diz uma nota emitida ontem (9) pela Biogeoenergy.

De acordo com o empresário Paulo de Tarso, proprietário da empresa, existe a disposição de se buscar uma solução consensual para os problemas gerados através do contrato executado com a Hempcare. Ele também solicitou, via advogados, acesso aos autos do processo criminal e dos seus conexos.

Paulo de Tarso enfatizou no requerimento que, ao contrário da Hempcare, a Biogeoenergy não possui contrato firmado com o Consórcio do Nordeste.

Duas compras

Segundo revelou o Blog do Gilberto Léda ainda em junho, o Governo do Maranhão efetuou duas compras por meio do Consórcio Nordeste, mas não recebeu os respiradores em nenhuma delas.

Na primeira, o Estado pagou R$ 4,9 milhões por 30 respiradores que nunca chegaram (reveja). É parte desse dinheiro que a Biogeoenergy quer devolver.

Na segunda, o governo pagou R$ 4,3 milhões, também não recebeu os respiradores – seriam 40 -, mas diz que foi ressarcido dos valores pelo consórcio (relembre).

Apesar dos calotes, o governador Flávio Dino (PCdoB) garante que não houve irregularidades nos procedimentos (saiba mais).


7 pensou em “Empresa quer devolver dinheiro de respiradores ao Consórcio Nordeste

  1. Depois do caldo derramando eles estão sentindo o peso da nossa polícia federal. Esses governadores tem que ser presos. Bando de aproveitadores da miséria dos acometidos com essa terrível doença. Esse Flávio Dino é velho conhecido de fraudar licitações, desde que ele extinguiu a CCL o negócio ficou do jeito que o diabo gosta.

  2. Esse tal consórcio do nordeste comprou de uma empresa chamada “hempcare”?
    O nome dessa empresa diz tudo: “Saúde da maconha” (tradução livre).
    Eu só faço um exercício de ficção. Imagina se isso fosse com Bolsonaro?
    Comprar respiradores de uma empresa chamada maconha, pagar adiantado e não receber o produto.

  3. Nesse angu tem caroço. Devolução de dinheiro para governadores da esquerda?????????????? com todo o histórico dos esquerdopatas do brasil. Aí tem. Alguma armação para não ficar feio na fita.

  4. quer dizer que outro recebeu, e este gentil cavalheiro, que está fora da historia quer devolver o dinheiro que o outro recebeu. Todo dia uma novidade.

  5. Pingback: Covid-19: MPF apura compra de respiradores pelo Governo do Maranhão - Gilberto Léda

  6. Pingback: Prejuízo do MA com compras via Consórcio Nordeste passa de R$ 5 mi - Gilberto Léda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *